Com a pandemia de coronavírus instaurada e consequente inicio da quarentena em meados de março, o home office se tornou um estado permanente para uma boa parcela da população que tem condições de trabalhar remotamente. Alem disso, crianças, adolescentes e adultos passaram a estudar e ter aulas também de forma remota e online. Sendo assim, o consumo de água e energia que ocorreria nessas e outras atividades externas ao lar, agora serão demandadas dentro de casa, onde a maior parte da família se encontra praticamente em tempo integral.

Sem dúvida estamos diante de um momento extremamente atípico, onde os custos de condomínios residenciais vão aumentar, e paralelamente muitos estão sofrendo redução de ganhos, apontando para a consequência imediata mais certa: aumento da inadimplência. Alguns condomínios já estão vivendo esta realidade.
O que o sindico pode fazer agora além de reduzir os gastos desnecessários? Identificar serviços que possam apresentar REDUÇÃO DE CUSTOS para a administração do condomínio.

Que tal contratar um serviço especializado em redução de custo, onde o pagamento ao fornecedor esteja atrelado APENAS a resultados positivos? Isso mesmo, se o resultado não for positivo o condomínio não paga nada! Maravilha não é!?